Eleita a Diretoria 2016/2018 da nossa Academia

Atendendo a todos os preceitos legais estabelecidos nos Estatutos e no Regimento Interno da Academia de Letras, Ciências e Artes de Londrina, e com a presença de vários Acadêmicos em nossa sede à Rua Humaitá, 437, foi eleita por unanimidade neste domingo, 15 de maio, a Chapa "Rosa dos Ventos", única inscrita.



Os Acadêmicos Edison Maschio, Nelso Attílio Ubiali e Léo Pires Ferreira
conduziram o processo de votação

A Presidente em exercício fez a abertura da Assembleia e designou uma Comissão Eleitoral composta pelos Acadêmicos Nelso Attilio Ubialli, como presidente, e Edison Maschio e Léo Pires Ferreira como mesários, para a condução dos trabalhos e contagem dos votos, para ao final ser proclamada a chapa eleita, declarando-se a posse dos membros da nova Diretoria.

A Diretoria eleita

Eis a constituição da nova Diretoria:
Presidente: Leonilda Yvonneti Spina
1o. Vice-Presidente: Pilar Álvares Gonzaga Vieira
2o. Vice-Presidente: Maria Lucia Victor Barbosa
1o. Secretário: Aparecida de Fátima Pedrosa Mandelli
2o. Secretário: Miguel Luiz Contani
Tesoureiro: Ludmila Kloczak
Diretor de Patrimônio: Saide Maruch Salim
Orador: Sergio Alves Gomes
Diretor de Divulgação: Julio Ernesto Bahr

FLAGRANTES DA VOTAÇÃO







Grupo de Acadêmicos após a votação


Nas palavras da Presidente eleita, Leonilda Yvonneti Spina, é intenção da diretoria dinamizar e valorizar cada vez mais nossa Academia, com apresentações culturais de alto nível e proceder à renovação de seu quadro de Acadêmicos, insistindo que os Membros Titulares de cadeiras devem cumprir as obrigações estatutárias, demonstrando interesse por nossa instituição. 

Convocação para Eleição da Diretoria

ACADEMIA DE LETRAS, CIÊNCIAS E ARTES DE LONDRINA

CONVOCAÇÃO

Através do Edital de Convocação expedido em 20 de abril de 2016, afixado na sede da nossa Academia, bem como de comunicação enviada por e-mail, encontram-se os Senhores Acadêmicos cientes da realização da eleição renovatória da Diretoria que conduzirá esta entidade no biênio 2016/2017.

A eleição se realizará no dia 15 de maio (domingo), à rua Humaitá, 437, às 10 horas, em primeira convocação e às 11 horas em segunda convocação, com qualquer número de presentes.

Renova-se a convocação, reafirmando-se que, ao exercerem o direito facultado pelo artigo 28 (votar e ser votados), os Membros Efetivos estarão cumprindo o dever imposto pelo artigo 29 (colaborar com a Diretoria sempre que convocados), conforme os Estatutos Sociais que regem a instituição.

Londrina, 13 de maio de 2016
Diretor de Divulgação

Extratos da reunião de 08/05/2016


Mesa direitiva da reunião: nossa Presidente em Exercício, Leonilda Yvonneti Spina,
ladeada pela Acadêmica e socióloga Maria Lúcia Victor Barbosa
e pelo Acadêmico, Prof. Sergio Alves Gomes, nosso Orador



 O Mestre de Cerimônias, Jonas Rodrigues de Matos, conduziu a reunião com notável brilho; o Acadêmico, Prof. Miguel Contani, procedeu à leitura do Credo Acadêmico.


DESTAQUES ACADÊMICOS


- A Acadêmica e Poetisa Leonilda Yvonneti Spina 
declamou o poema de sua autoria em
referência ao Dia das Mães:

ROSA DOS VENTOS
 
Nem Sinhá, nem libertária,
nem ingênua, nem pantera...
Mulher determinada:
- Conquista da nova era!
És farol, és leme,
âncora, porto seguro.
Liberal, consciente
 de que, afinal, a Pátria amada,
idolatrada, muito te deve!

Quem se atreve a dizer
que esta Nação seria a mesma,
não fosses tu a lavrar a terra,
a tecer nos teares,
a mourejar nas fábricas,
a brilhar nos esportes e passarelas,
a despertar emoção nas artes,
nas letras, na ilusão das telas...

- A provar teu talento
nas Empresas e Repartições;
a semear o saber em todas as gerações;
a propagar a fé, curar os enfermos;
a levar, sob a brancura dos aventais,
consolo e esperança
na solidão dos hospitais.

- A fortalecer a democracia
 pela presença nas ruas, nas praças
e nas tribunas, defendendo a coletividade,
 ou na seriedade dos Tribunais,
para que  Justiça se faça cada vez mais
(mas, sem escarcéu...), diante de Themis,
de olhos às vezes vendados,
sob a fragilidade de transparente véu!

Tens a mansidão dos rios,
porém, a fúria das tormentas,
quando te impões desafios
ou adversidade enfrentas!
Sabes ser missionária, enfermeira,
cuidar do soldado ferido...
És também cúmplice, companheira,
dando ao partilhar mais sentido.

És altiva militar, armada
para enfrentar  ou prevenir o perigo...
És ainda... anjo da guarda de teu lar,
nem sempre doce, porém, morada,
aconchego, abrigo...

Ah! Mulher, titular de tantos Ministérios:
- do Trabalho, Saúde, Previdência,
Fazenda, Educação...
E dos Transportes, principalmente,
pois assiduamente pilotas fogão, conduzes
carrinhos de feira, bebê, supermercados...
(És motorista, condutora, navegadora
por mares nunca dantes navegados...”)

- Secretária da Infância e Adolescência:
(trocar fraldas, que paciência!...)
 choro incontido, som alto no ouvido...
 (- Madrugar... por que não?)

E com os filhos crescidos
continuas acordada
 na madrugada,
 à espera de ouvir na porta
um divino toque...
A melodia da chave tem sons de harpas,
acordes de bandolins,
porque só assim consegues dormir
e sonhar com um mundo novo...

Mulher! Como Mãe e Maria,
o teu nome principia
na palma de tua mão...”
Tens a essência da flor:
- Simbolizas encanto e sedução...
E te tornas mais bela e enternecida
se abrigas em teu ventre
 a semente de uma vida,
quando já és rosa, não mais botão!...

És a um tempo: flor e espinho, veneno e mel!
Imprescindível como o ar, suave
como o orvalho, serena como a chuva,
ardente como o sol, fecunda como a terra...
Quanta força teu ser encerra!
Rosa... “rosa dos ventos”...
- Que rumos tomarás neste milênio?

Como cenário para a declamação, foi apresentada a obra que ilustrou a capa do livro que leva o mesmo título do poema, criada pela Acadêmica e artista plástica Saide Maruch.
___________________________________________

- A Acadêmica e socióloga Maria Lúcia Victor Barbosa apresentou uma breve palestra: 
A mulher e a política


A Profa. Maria Lucia fez uma análise sobre a mulher e a política através dos tempos, desde épocas mais remotas da humanidade, passando pela Antiguidade, a Idade Média, o Renascimento, até chegar aos dias atuais. 
O Brasil mereceu uma análise mais acurada, mostrando a situação da mulher na sociedade patriarcal, sua evolução sociocultural a partir da urbanização e as conquistas femininas na atualidade. 
Mencionou duas mulheres notáveis, Carlota Pereira de Queiroz e Bertha Lutz, que elaboraram o anteprojeto da Constituição de 1934, cujo artigo 108 consagrou o voto feminino. 
A Acadêmica frisou que apesar da mulher não ser incompatível com a política, a presença feminina em si não significa que esta seja melhor do que a masculina, mas, sim que homens e mulheres ao exercer a política precisam ser competentes e voltados para o fim último da política que, segundo Aristóteles, é o bem comum. 
Ao final, Maria Lucia citou Indira Gandhi que disse: “Não me considero uma mulher fazendo política, mas sim uma pessoa exercendo um ofício”.
___________________________________________

MOMENTO DE ARTE


Tivemos o privilégio de ouvir uma sucessão de canções na apresentação do Acadêmico e Prof. Sergio Alves Gomes, sob o título Vivendo, Ouvindo e Cantando: uma viagem poético-musical com canções francesas e outras. 


A TIME FOR US
De “Romeo & Juliet”  
Canção de Nino Rota*
Escritores: Larry Kusik, Eugene Walter, Eddie Snyder

Um tempo para nós, algum dia existirá
Quando correntes serão quebradas,
Nascido pela coragem
De um amor que é livre

Um tempo em que sonhos, por tanto tempo  negados
Podem florescer, enquanto nós descobrimos o amor
Que agora nós devemos esconder

Um tempo para nós, para enfim vermos
Uma vida que valha a pena para você e eu

E com nosso amor, entre lágrimas e espinhos
Nós resistiremos
Enquanto nós passarmos pelas tempestades
Um tempo para nós, algum dia existirá
Um novo mundo
Um mundo de brilhos e esperanças
Para você e eu

*Giovanni Rota Rinaldi , mais conhecido como Nino Rota, foi um compositor italiano, célebre por suas composições executadas para cinema.

I STARTED A JOKE
Autoria: Bee Gees

Os Bee Gees foram uma banda formada pelos irmãos Barry, Robin e Maurice Gibb. Nascidos na Ilha de Man, viveram alguns anos em Chorlton, Manchester, Inglaterra. Ainda crianças se mudaram com os pais para Brisbane, em Queensland, na Austrália
Foram incluídos no Hall da fama de grupos vocais, no Hall da Fama do Rock and Roll, no Hall da Fama dos Compositores e ganharam dez prêmios Grammy.
Os Bee Gees são considerados por grande parte da crítica musical, a segunda maior banda da história pelo conjunto de sua obra (composições, produções e gravações), atrás apenas dos Beatles. Lançada em 1968, a canção “I Started a Joke” é uma das músicas mais famosas dos BEE GEES.


HOW CAN YOU MEND A BROKEN HEART?
por Barry e Robin Gibb dos Bee Gees

"How Can You Mend a Broken Heart" é uma canção de 1971 Foi a primeira música da banda a alcançar o primeiro lugar nas paradas norte-americanas.


IF 
por Bread

Bread foi uma banda norte-americana de rock, formada em 1968, a partir do encontro entre David Gates e Jimmy Griffin, Acrescidos da presença de Robb Royer, em Los Angeles, na Califórnia, tendo sido bastante popular no início da década de 1970.  Escrita por David Gates in 1971. Esta canção foi gravada inclusive por FRANK SINATRA.


SKYLINE PIGEON
por Elton John

Elton John é um pianista, cantor, compositor e produtor. Possui 35 discos de ouro e 25 discos de platina, já vendeu mais de 450 milhões de discos em todo o mundo, e detém o recorde de o single mais vendido de todos os tempos, sempre apontado como um dos maiores hit makers do século XX. Ao longo de quase cinco décadas, desde 1969, Elton fez mais de 3 500 concertos ao redor do mundo.
Em 1997, a Rainha Elizabeth II o nomeou Cavaleiro do Império Britânico, recebendo o título de Sir, depois do artista ter homenageado a recém falecida princesa Diana em seu funeral, com a música Candle in the Wind. 
Skyline Pigeon é um single do cantor britânico Elton John, oitava faixa de seu primeiro álbum, "Empty Sky". Foi uma das primeiros canções de Elton John a se tornar popular. No Brasil, foi popularizado através da televisão. Em 17 de janeiro de 2009, em um de seus shows em São Paulo, Elton John voltou ao palco para o bis, esperava-se que fosse cantar Your Song. No entanto, surpreendeu a todos subindo ao palco sozinho e tocando Skyline Pigeon. Diz-se que as quase 30 mil pessoas presentes cantaram em coro a música, do começo ao fim.


video
Vídeo da canção Sukiyaky. Clique para assistir em tela inteira


SUKIYAKY
por Kyu Sakamoto

A canção, uma composição de Rokusuke Ei e arranjo de Hachidai Nakamura, era interpretada por Kyu Sakamoto. E ela não só fez um enorme sucesso no Japão, quando foi lançada em 1961, como também conquistou inúmeros fãs ao redor do globo.
O fato curioso é que ela ficou conhecida pelo  nome Sukiyaki, porque quando uma versão instrumental  foi lançada na Inglaterra em 1963, a gravadora achou que ficaria complicado divulgar com o nome japonês "Ue o Muite Arukoo" . O nome Sukiyaki era sonoro, fácil de lembrar e remetia a origem japonesa da música. Por incrível que pareça a iniciativa deu tão certo que o nome teve que ser adotado quando o álbum de Kyu Sakamoto foi lançado nos Estados Unidos.
Sukiyaki permaneceu durante algumas semanas no topo das paradas americanas e o álbum vendeu mais de 13 milhões no mundo inteiro. Nenhuma outra música japonesa fez tanto sucesso ou gerou tantas versões quanto Sukiyaki. 
Kyu Sakamoto faleceu aos 43 anos em 1985 no maior acidente aéreo da história do Japão. Foi uma das 520 vítimas do vôo 123 da Japan Airlines, quando voava de Tóquio a Osaka.
A letra (em japonês) corresponde, em português, segundo tradução encontrada pelo Acadêmico: 

Olhando para o céu
Para não derramar lágrimas
Lembro, em um dia de primavera
A noite sozinho

Olhando para o céu
Contando as estrelas brilhantes
Me lembro um dia de primavera
A noite sozinho

A felicidade está em cima das nuvens
A felicidade está em cima do céu

Olhando para o céu
Para não derramar lágrimas
Chorando, caminho
A noite sozinho

Lembro, em um dia de outono
A noite sozinho
A tristeza fica na sombra das estrelas
A tristeza fica na sombra da lua
Olhando para o céu
Para não derramar lágrimas
Chorando, caminho
A noite sozinho
A noite sozinho


Canções Francesas 

F... COMME FEMME
de Salvatore Adamo

Salvatore Adamo nasceu em 1 de Novembro de 1943 em Comiso, na Sicília (Itália), mas cresce na Bélgica. Coração cantor,  foi observado, em 1960, ao vencer um concurso organizado pela Rádio Luxemburgo. Adamo começou uma longa carreira que marcam a canção francesa dos anos sessenta e setenta.
"F... comme femme" foi seu maior sucesso no Brasil entre 1969 e 1970, sendo tema da telenovela Beto Rockfeller.


JOSEPH
de Georges Moustaky

Georges Moustaki , nascido Giuseppe Mustacchi, foi um compositor e cantor francês.
Nascido no Egito, de pais judeus gregos originários de Corfu, cresceu em um ambiente multicultural (judeu, grego, italiano, árabe, francês) e cedo se apaixonou pela literatura e pela canção francesas - particularmente por Édith Piaf, que encontrou em 1958, Para ela escreverá uma das suas canções mais conhecidas - Milord - e com ela viverá um rápido e intenso romance.


ALINE
De Chistophe

Christophe, nome artístico de Daniel Bevilacqua foi um cantor e compositor francês. Seu primeiro sucesso foi "Aline" de 1965, que ele canta em francês e italiano. Christophe tinha problemas com o alcoolismo e dependência química, além de sofrer  de depressão, o que interferiu diversas vezes na carreira do cantor. 


MOULIN ROUGE
Música de George Auric, letra de Jacques Larue

Moulin Rouge (que em português significa Moinho Vermelho) é um cabaré tradicional, construído no ano de 1889, situado na zona de Pigalle no Boulevard de Clichy, ao pé de Montmartre, em Paris, França. É famoso pela inclusão no terraço do seu edifício de um grande moinho vermelho. O Moulin Rouge é um símbolo emblemático da noite parisiense, e tem uma rica história ligada à boémia da cidade.
Há mais de cem anos que o Moulin Rouge é lugar de "visita obrigatória" para muitos turistas. O Moulin Rouge continua a oferecer na atualidade uma grande variedade de espetáculos para todos aqueles que querem evocar o ambiente boêmio da Belle Époque e que ainda está presente no interior da sala de espetáculos. A sala, as bailarinas e os seus frequentadores constituem um dos temas preferidos na obra do pintor Henri de Toulouse-Lautrec. . 


LA VIE EN ROSE
Edith Piaf e Louiguy

La vie en rose ("A Vida em Cor-de-Rosa") virou a canção assinatura de Piaf após ter sido lançada em 1946 e fazer um estrondoso sucesso em todo o mundo. A letra foi escrita por Piaf e a melodia por seu parceiro Louis Gugliemi (Louiguy). Sua versão single em discos já vendeu milhões de cópias por todo o mundo. Hoje tornada clássica, La vie en rose já foi gravada por dezenas de cantores. Em 1998, a canção deu título ao documentário feito sobre a vida de Édith Piaf e entrou para o Hall da Fama do Prêmio Grammy.
Segundo a pesquisa da BBC:Le plus grand français  ,Édith Piaf foi considerada a 10ª maior francesa de todos os tempos.


SOUS LE CIEL DE PARIS
J. Dréjac e H. Giraud

“Sous le ciel de Paris” é a canção do filme de mesmo título, lançada em 1951, inicialmente interpretada  por Jean Bretonnière, mas seria Édith Piaf que a consagraria em 1954
___________________________________________
Apresentações breves


Ao final da reunião, o Acadêmico Maurício Fernandes Leonardo apresentou três Trovas de sua autoria e a Acadêmica Fátima Mandelli nos brindou com uma poesia sobre o Dia das Mães, de autoria da madre Tereza de Calcutá.

Aviso aos nossos Acadêmicos

COMUNICADO IMPORTANTE

Conforme correspondência já enviada por e-mail aos Acadêmicos em 20/04 último, a Academia de Letras, Ciências e Artes de Londrina comunica ao seu quadro de Acadêmicos titulares, que atendendo ao contido no artigo 10 de seus Estatutos Sociais e artigo 21 do Regimento Interno, fará realizar uma Assembleia Geral Ordinária para a eleição da diretoria que assumirá a entidade no biênio 2016/2017, procedendo-se conforme as prescrições dos artigos 23 e 24 dos referidos Estatutos. 
Para tanto, solicita às Senhoras e Senhores Acadêmicos interessados em apresentar uma chapa, que providenciem as suas inscrições até o dia 30 de abril, mediante confirmação escrita enviada ao Diretor de Divulgação, por e-mail ou outra forma. 
Londrina, 20 de abril de 2016.